Laboratório de Estudos do Comportamento Humano (LECH)

Coordenador: Dr. Júlio C. de Rose

Vice-coordenadora: Dra. Deisy das Graças de Souza

Outros docentes integrantes do laboratório:

Dra. Camila Domeniconi

Dr. João dos Santos Carmo

Dra. Lidia Maria Marson Postalli

Dra. Maria Stella Coutinho de Alcântara Gil

O LECH fornece suporte para a condução de experimentos voltados para a produção de conhecimento sobre processos básicos nesta área. Este suporte consiste no espaço físico e equipamentos necessários à condução de experimentos, além do espaço de intercâmbio e discussão entre pesquisadores, incluindo os pesquisadores em formação, que são os alunos de pós-graduação e de graduação que participam de atividades do laboratório. As atividades investigativas envolvem modelos laboratoriais voltados à identificação de condições que afetam o estabelecimento de competências simbólicas; envolvem também medidas comportamentais, psicométricas e eletrofisiológicas associadas a esses modelos.

            Além de pesquisas sobre processos básicos, também são desenvolvidas pesquisas que buscam a aplicação de conhecimento à solução de problemas sociais envolvendo a aquisição de sistemas simbólicos, como a aquisição de leitura, escrita e matemática. Para isso o LECH inclui uma Unidade de Iniciação à Leitura, com uma sala de aula experimental, na qual populações com déficits no funcionamento simbólico (alunos de escolas públicas, com dificuldades de aprendizagem; alunos com déficits intelectuais; adultos analfabetos) têm acesso a programas de ensino desenvolvidos pelos pesquisadores do laboratório.

Por meio da divulgação dos resultados obtidos em congressos e em publicações nacionais e internacionais, o grupo de pesquisadores do laboratório dialoga com a comunidade mais ampla que pesquisa o assunto. A difusão dos resultados de pesquisa, tornando acessíveis os conhecimentos produzidos, está também entre as finalidades do laboratório.

 

Área do LECH

A partir de fevereiro de 2014 o LECH passou a ser instalado no Edifício Carolina Bori, construído com recursos do CT-INFRA (FINEP), em um espaço físico de 205 m2 para os laboratórios e 96 m2 para a Unidade de Iniciação à Leitura. As instalações atuais se distribuem entre cinco cabines para coleta de dados, duas com sala de observação acoplada, uma sala para pesquisas que envolvem medidas eletrofisiológicas, uma ampla sala de seminários (com uma pequena biblioteca especializada), com bancadas para computadores para uso dos alunos (para análise de dados, elaboração de relatórios, preparação de apresentações em congressos e artigos, consultas e comunicações eletrônicas), salas individuais de trabalho, uma sala com oficina de edição de videoteipes, uma sala de espera para participantes de pesquisa e um almoxarifado (guarda de materiais e equipamentos). A maioria dos estudos emprega microcomputadores para o gerenciamento de procedimentos e o armazenamento de dados. O laboratório conta atualmente com 31 microcomputadores, 10 na plataforma Macintosh e 21 PCs, e 15 computadores portáteis; dispõe, também, de câmeras de vídeo (duas portáteis e três instaladas em rede com a oficina de edição), câmeras fotográficas digitais e dois data-shows. A oficina de edição conta com um conjunto de equipamentos especializados para a função, gerenciados por um microcomputador. A sala para pesquisas envolvendo medidas eletrofisiológicas conta com um amplificador de EEG e dois computadores portáteis para operação do equipamento e apresentação de estímulos.

Em 2014 participam do LECH, além dos docentes, 8 bolsistas de pós-doutorado, 19 alunos de doutorado, 8 alunos de mestrado e 8 bolsistas de iniciação científica.

 

Parcerias

Além das oito instituições participantes do INCT, o LECH também trabalha em parceria com o Hospital de Reabilitações Cranio-Faciais da USP de Bauru, que oferece importante suporte de infraestrutura física, tecnológica e de pessoal para pesquisas sobre função simbólica de estímulos auditivos com usuários de implante coclear.

Outras informações da seção Laboratórios: