Linhas de Pesquisa

As pesquisas conduzidas pelos docentes orientadores do PPGPsi se agrupam em torno de duas linhas de pesquisa. Há também projetos isolados que podem, a médio prazo se ampliarem e se consolidarem como linhas independentes. VER "ORIENTADORES" para acesso aos projetos de cada um

 

LINHA 1 – Análise Comportamental da Cognição

O foco central da Linha 1 é a análise comportamental da cognição, com ênfase no estudo da função/aprendizagem simbólica. A relevância científica e social desta linha deriva da importância do comportamento simbólico para a adaptação ao ambiente social da atualidade e, também, da gravidade dos problemas humanos decorrentes de déficits no funcionamento simbólico. Os projetos nessa linha deverão ter como objetivos: a) produção de conhecimento sobre o comportamento humano em relação aos símbolos, bem como sobre os fenômenos e processos envolvidos na aprendizagem relacional e simbólica; b) elaboração e teste de procedimentos de ensino, recursos tecnológicos e materiais instrucionais voltados para populações com atrasos ou déficits em repertórios simbólicos, especialmente linguagem oral, cognição social e repertórios acadêmicos (leitura, escrita, matemática, linguagem musical). Tendo em vista os produtos esperados, as investigações na Linha 1 se organizam em dois eixos, um focado preferencialmente na investigação de processos psicológicos básicos e outro voltado para aplicações e desenvolvimento tecnológico (instrucional).

Eixo 1: Investigação da função simbólica e seus pré-requisitos, com os objetivos específicos de: elucidar as condições necessárias e suficientes para a geração de relações simbólicas em bebês, crianças de idade pré-escolar e escolar, jovens e adultos, com ou sem atrasos ou déficits em repertórios simbólicos; investigar o potencial de organismos não humanos para exibir relações gerativas pré-simbólicas; validar o modelo de equivalência de estímulos por meio de estudos experimentais da aquisição da função simbólica; investigar a aprendizagem de outros tipos de relações gerativas da emergência de repertórios novos; analisar o comportamento verbal, a correspondência verbal-não verbal, o controle instrucional, a cognição social, processos de escolha e preferência envolvendo estimulação simbólica, entre outros.

Eixo 2: Aplicações ao ensino, visando promover aprendizagem (aprendizagens discriminativas simples e complexas, processos de generalização e recombinação de repertórios, abstração e formação de conceitos, brincadeira simbólica, categorização, solução de problemas, escolha e decisão) e desenvolver procedimentos para o ensino de repertórios funcionais significativos (especialmente o comportamento verbal - incluindo leitura, escrita, matemática, leitura musical; e a cognição social) a populações com dificuldades ou que não tiveram acesso a condições necessárias para a aquisição desses repertórios (bebês/crianças em risco de desenvolvimento ou com dificuldades de aprendizagem; indivíduos com deficiências - intelectual, auditiva, visual; atrasos no desenvolvimento neurológico; autismo, adultos analfabetos). 

Os docentes responsáveis pelos projetos vinculados a esta linha são:

  • Antonio Celso de Noronha Goyos (Laboratório de Aprendizagem, Multimídia Interativa e Ensino Informatizado)
  • Camila Domeniconi (Laboratório de Estudos do Comportamento Humano)
  • Deisy das Graças de Souza (Laboratório de Estudos do Comportamento Humano)
  • Débora de Hollanda Souza (Laboratório de Interação Social)
  • João dos Santos Carmo (Laboratório de Estudos do Comportamento Humano)
  • Júlio César Coelho de Rose (Laboratório de Estudos do Comportamento Humano)
  • Maria Stella Coutinho de Alcântara Gil (Laboratório de Interação Social)
  • Mariéle Diniz Cortez (Laboratório de Estudos do Comportamento Humano)
  • Isaías Pessotti (Laboratório de Estudos do Comportamento Humano)

LINHA 2 - Comportamento social e processos cognitivos

A Linha 2 tem por objetivo produzir conhecimento sobre interações sociais, processos cognitivos e habilidades piscossociais que afetam a qualidade e resultados destas relações, visando tanto a promoção do desenvolvimento saudável e da qualidade de vida, como a prevenção ou redução de problemas que comprometem essa meta. Os referenciais conceituais predominantes são os da Psicologia Comportamental e Social-Cognitiva, com os recursos dos métodos experimentais, quase experimentais, correlacionais e de levantamento, dedicando-se, também, à construção e validação de instrumentos e métodos de avaliação dos comportamentos e processos de interesse, e o desenvolvimento de procedimentos e estratégias para intervenções educativas e terapêuticas. Os estudos focalizam interações entre cônjuges, pais-filhos (em diferentes momentos do desenvolvimento, incluindo a terceira idade), professor-aluno, profissional-cliente, criança-criança, cuidador-criança. Os temas investigados destacam habilidades cognitivas e sociais que afetam ou são afetadas pela qualidade das interações sociais (habilidades sociais, metacognitivas, de regulação emocional, criativas, de planejamento, e a aquisição de conhecimentos sociais para responder às necessidades do outro e para a prevenção de violência), e o uso conjugado destas habilidades em contextos complexos e de longa duração (familiar, escolar, laboral).

Os pesquisadores desta linha estão vinculados a quatro laboratórios já estabelecidos e consolidados do Departamento de Psicologia da UFSCar:

  • Almir Del Prette (Laboratório de Interação Social - Grupo RIHS)
  • Ana Lúcia Rossito Aiello 
  • Elizabeth Joan Barham (Laboratório de Desenvolvimento Humano e Cognição - LADHECO)
  • Lúcia Cavalcanti de A. Williams (Laboratório de Análise e Prevenção da Violência - LAPREV)
  • Maria de Jesus Dutra dos Reis 
  • Monalisa Muniz Nascimento (Laboratório de Desenvolvimento Humano e Cognição - LADHECO)
  • Patrícia Waltz Schelini (Laboratório de Desenvolvimento Humano e Cognição - LADHECO)
  • Rachel de Faria Brino (Laboratório de Análise e Prevenção da Violência - LAPREV)
  • Rosemeire Aparecida Scopinho (Laboratório de Psicologia Organizacional - LABOR).
  • Sabrina Mazo D'Affonseca (Laboratório de Análise e Prevenção da Violência - LAPREV)
  • Zilda Aparecida Pereira Del Prette (Laboratório de Interação Social - Grupo RIHS)

 

LINHA 3 – Neurociência Comportamental e Cognitiva

A Linha 3, recentemente criada (2016), está centrada no estudo de processos psicológicos básicos: aprendizagem, memória, cognição e emoção. Envolve estudos voltados para a compreensão das bases neurais desses processos em condições saudáveis e patológicas, levando em conta referenciais conceituais da anatomia, fisiologia, farmacologia, etologia e genética. A linha reúne cientistas da área básica e aplicada, empregando preferencialmente o método experimental e métodos descritivo-quantitativos, com ênfase na observação do comportamento em situações controladas.

Os docentes responsáveis pelos projetos vinculados a esta linha são:

  • Amanda Ribeiro de Oliveira (Laboratório de Psicologia da Aprendizagem - LPA)
  • Azair Liane Matos do Canto de Souza (Laboratório de Psicologia da Aprendizagem - LPA)
  • Marcos Hortes Nisihara Chagas (Curso de Gerontologia/UFSCar)